Contador de Visitas
Terça-feira, 11 de Agosto de 2015
Momento de Poesia

 

A SAUDE

 

Quem está doente e não tem

Dinheiro para se tratar,

Acaba como qualquer filha da mãe

Nos Hospitais a esperar.

 

Tantas horas à espera

Dum resultado que não chega,

Pelos corredores andamos

A jogar à “Cabra Cega”.

 

Com tantas taxas moderadoras

Pagas pelos utentes,

Podia-mos ter mais doutores

Que chegassem para toda agente.

 

Oh! Serviço Público de Saúde

Que tão mauzinho estás,

Sem que ninguém de nós cuide

Não andas para a frente, mas para trás.

 

Quando será que a gente

Ao chegar a um Hospital

Terá urgentemente

Quem nos trate do nosso mal?

 

Era bom que assim fosse

Digo eu com muita fé

Ao recordar tantas horas

Que já passei no H. São José.

 

     João Rodrigues

publicado por Alegria às 21:55
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Album de Sabedoria

. Album de Sabedoria

. Provéfbios e adivinhas

. Provéfbios e adivinhas

. Proverbios e Adivinhas

. Provérbios e Adivinhas

. Album de Sabedoria

. Album da Sabedoria

. Album da sabedoria

. Album de Sabedoria

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

.favoritos

. Momento de Poesia

.links
contador de visitas gratis
Contador de Visitas
blogs SAPO
.subscrever feeds